Pular para o conteúdo principal

A GRANDE APOSTASIA - "Em Portugal se conservará sempre o dogma da Fé etc."

Precisamente como a Virgem Maria predisse em 1917, a 2ª Guerra Mundial começou no pontificado de Pio XI, na altura em que Josef Stalin estava a liquidar os Católicos e a exportar o comunismo mundial a partir da Rússia Soviética. Em Junho de 1943, a Irmã Lúcia, já com 36 anos de idade, adoeceu com pleurisia. Este facto alarmou muito o Bispo de Leiria, D. José Alves Correia da Silva, e o seu grande amigo e conselheiro Cônego Galamba. Ambos receavam que a Irmã Lúcia morresse sem escrever o Terceiro Segredo.

Todas as testemunhas são concordantes
O depoimento de cada uma das testemunhas que falou sobre esta questão aponta para uma só conclusão: a parte que faltava do Terceiro Segredo de Fátima vaticinava uma perda de Fé e de disciplina verdadeiramente catastróficas no elemento humano da Igreja - isto é: anunciava, em suma, uma grande apostasia.

O Papa Pio XII
As mensagens da Santíssima Virgem a Lúcia de Fátima preocupam-me. Esta persistência de Maria sobre os perigos que ameaçam a Igreja é um aviso do Céu contra o suicídio de alterar a Fé, na Sua liturgia, na Sua teologia e na Sua alma.

O Padre Joseph Schweigl
Não posso revelar nada do que ouvi sobre Fátima no que respeita ao Terceiro Segredo, mas posso dizer que tem duas partes: uma fala do Papa; a outra, logicamente (embora eu não deva dizer nada), teria de ser a continuação das palavras: «Em Portugal se conservará sempre o dogma da Fé».

O Padre Fuentes
Em 26 de Dezembro de 1957, com um imprimatur e a aprovação do Bispo de Leiria [a que pertencia Fátima], o Padre Fuentes publicou as seguintes revelações da Irmã Lúcia com respeito ao Terceiro Segredo: Senhor Padre, a Santíssima Virgem está muito triste, por ninguém fazer caso da Sua Mensagem, nem os bons nem os maus: os bons, porque continuam no seu caminho de bondade, mas sem fazer caso desta Mensagem; os maus, porque, não vendo que o castigo de Deus já paira sobre eles por causa dos seus pecados, continuam também no seu caminho de maldade, sem fazer caso desta Mensagem. Mas - creia-me, Senhor Padre - Deus vai castigar o mundo, e vai castigá-lo de uma maneira tremenda. O castigo do Céu está iminente.
Senhor Padre, o que falta para 1960? E o que sucederá então? Será uma coisa muito triste para todos, não uma coisa alegre, se, antes, o mundo não fizer oração e penitência. Não posso detalhar mais, uma vez que é ainda um segredo.
É a terceira parte da Mensagem de Nossa Senhora, que ainda permanece em segredo até essa data de 1960.
Diga-lhes, Senhor Padre, que a Santíssima Virgem repetidas vezes - tanto aos meus primos Francisco e Jacinta como a mim - nos disse que «muitas nações desaparecerão da face da terra, que a Rússia seria o instrumento do castigo do Céu para todo o mundo, se antes não alcançássemos a conversão dessa pobre Nação».
Senhor Padre, o demônio está travando uma batalha decisiva contra a Virgem Maria. E como sabe que é o que mais ofende a Deus e o que, em menos tempo, lhe fará ganhar um maior número de almas, trata de ganhar para si as almas consagradas a Deus, pois que desta maneira deixa também o campo das almas desamparado e mais facilmente se apodera delas.
O que aflige o Coração Imaculado de Maria e o Coração de Jesus é a queda das almas religiosas e sacerdotais. O demônio sabe que os Religiosos e Sacerdotes que abandonam a sua bela vocação arrastam numerosas almas ao inferno. O demônio quer tomar posse das almas consagradas. Tenta corrompê-las para adormecer as almas dos leigos e desse modo conduzi-los à impenitência final.

O Padre Alonso
Antes do seu falecimento em 1981, o Padre Joaquín Alonso, que ao longo de dezasseis anos foi o arquivista oficial de Fátima, deu o seguinte testemunho: Será, então, de toda a probabilidade que o texto faça referências concretas à crise de Fé na Igreja e à negligência dos Seus próprios Pastores [e às] lutas intestinas no seio da própria Igreja e de graves negligências pastorais por parte das altas Hierarquias.
No período que precede o grande Triunfo do Coração Imaculado de Maria, sucederão coisas tremendas que são objecto da terceira parte do Segredo. Que coisas serão essas? Se “em Portugal, se conservará sempre o dogma da Fé” (…)pode claramente deduzir-se destas palavras que, em outros lugares da Igreja, estes dogmas vão tornar-se obscuros ou chegarão mesmo a perder-se.
Falará o texto original de circunstâncias concretas? É muito possível que fale não só de uma verdadeira “crise de Fé” na Igreja durante este período intermédio mas ainda - como acontece com o segredo de La Salette, por exemplo - que haja referências mais precisas às lutas internas dos Católicos ou à queda de Sacerdotes e Religiosos. Talvez se refira, inclusivamente, às próprias fraquezas da alta Hierarquia da Igreja. Por este motivo, nada disto é alheio a outras comunicações que a Irmã Lúcia tenha feito sobre este assunto.

O Cardeal Ratzinger
Segundo a apreciação dos Papas, [o Segredo] não acrescenta nada de novo àquilo que cada Cristão deve saber com respeito à Revelação: uma chamada radical à conversão; a absoluta seriedade da História; os perigos que ameaçam a Fé e a vida do Cristão, e, consequentemente, do mundo. E, também, a importância dos “novíssimos” (ou seja, os últimos acontecimentos no fim dos tempos).Se [o Segredo] não foi tornado público - pelo menos por agora - foi para impedir que a profecia religiosa viesse a descambar no sensacionalismo. Mas o conteúdo deste “Terceiro Segredo” corresponde ao que é anunciado nas Sagradas Escrituras e que tem sido dito, muitas e muitas vezes, em várias outras aparições de Nossa Senhora, a começar por esta, de Fátima, no seu conteúdo já conhecido. (11 de Novembro de 1984)
"Cardeal Ratzinger, leu o chamado Terceiro Segredo de Fátima, que foi enviado pela Irmã Lúcia ao Papa João [XXIII], que não quis revelá-lo e mandou que fosse depositado no arquivo [do Vaticano]?" (Em resposta, o Cardeal Ratzinger disse:)

"Sim, li-o," (E a franqueza desta reposta levou a outra pergunta:)

"Porque é que não foi revelado?" (A isto o Cardeal deu a seguinte resposta, que é muito instrutiva:)

"porque, segundo o julgamento dos Pontífices, não acrescenta nada de diferente a quanto um cristão deve saber da Revelação: uma chamada radical à conversão; a importância absoluta da história; os perigos que ameaçam a fé e a vida do Cristão e, portanto a (vida) do mundo. E cdepois, a importância dos Novíssimos [os últimos acontecimentos no fim dos tempos]. Se não é publicado, pelo menos por agora, é para evitar que a profecia religiosa se confunda com o sensacionalismo. Mas o conteúdo deste ‘Terceiro Segredo’ corresponde ao que foi anunciado na Sagrada Escritura e foi repetido em muitas outras aparições marianas, e em primeiro lugar na de Fátima, no que já se conhece da sua Mensagem. Conversão e penitência são condições essenciais para a salvação."



O Bispo D. Alberto Cosme do Amaral
O conteúdo [do Terceiro Segredo] diz respeito unicamente à nossa Fé. Identificar o Segredo com proclamações catastróficas ou com um holocausto nuclear é deformar o significado da Mensagem. A perda de Fé de um continente é pior do que a aniquilação de uma nação; e a verdade é que a Fé está continuamente a diminuir na Europa. É importante notar que Dom Alberto Cosme do Amaral - dentro da tentativa global de ocultação e supressão da verdade sobre Fátima - foi pressionado no sentido de retirar os seus comentários, pouco tempo depois de terem sido feitos. Porém, passados mais de dez anos e agora aposentado e em segurança, o Bispo reafirmou informalmente o seu testemunho, numa entrevista pública em 1995, acrescentando um pormenor crucial às evidências: «Antes de afirmar em Viena (em 1984) que o Terceiro Segredo se relaciona só com a nossa Fé e com a perda da Fé,eu consultei previamente a Irmã Lúcia e obtive a sua aprovação». Logo, foi a própria Irmã Lúcia que confirmou, indiretamente e uma vez mais, que o verdadeiro Terceiro Segredo - na sua totalidade - prediz uma apostasia na Igreja.

O Cardeal Oddi
O Terceiro Segredo não tem nada a ver com Gorbachev. A Santíssima Virgem estava a advertir-nos contra a apostasia na Igreja.

O Cardeal Ciappi
A estas testemunhas devemos acrescentar o depoimento de mais duas: 1ª testemunha -O Senhor Cardeal Mario Luigi Ciappi, nada mais nada menos do que o teólogo pontifício de João Paulo II. Numa comunicação pessoal a um tal Professor Baumgartner, em Salzburgo, o Cardeal Ciappi revelou que: No Terceiro Segredo é predito, entre outras coisas, que a grande apostasia na Igreja começará pelo cimo.

O Padre Valinho
Depois, há ainda - 2ª testemunha - o Sr. Padre José dos Santos Valinho, sobrinho da Irmã Lúcia. No livro de Renzo e Roberto Allegri, Reportage su Fatima (Milão, 2000), publicado - muito providencialmente - precisamente antes da divulgação da visão do Terceiro Segredo e da publicação de AMF por Ratzinger/Bertone, o Padre Valinho expressava a opinião de que o Terceiro Segredo vaticina a apostasia na Igreja. 
Em resumo, cada uma das testemunhas - até o Cardeal Ratzinger, em 1984 - depôs sobre o assunto no mesmo sentido: que o conteúdo do Terceiro Segredo de Fátima aponta para uma crise da Fé na Igreja Católica, uma apostasia, com consequências graves para o mundo inteiro; nenhuma das testemunhas negou uma só vez que é isto mesmo o que o Terceiro Segredo pressagia.

João Paulo II divulgou, por duas vezes, a essência do Segredo
Como se tudo isto não fosse suficiente, em duas ocasiões, nas Suas homilias em Fátima, o próprio João Paulo II confirmou o conteúdo essencial do Terceiro Segredo. Tudo leva a crer que divulgou elementos essenciais do Terceiro Segredo no seu sermão em Fátima, a 13 de Maio de 1982, assim como na homilia que proferiu durante a cerimônia de beatificação dos Bem-aventurados Jacinta e Francisco Marto, em Fátima, a 13 de Maio de 2000.
Na primeira ocasião perguntava na Sua homilia: «Poderá a Mãe, que deseja a salvação de todos os Homens, com toda a força do Seu Amor que alimenta no Espírito Santo, poderá Ela ficar calada acerca daquilo que mina as próprias bases dessa salvação?» E logo a seguir, respondendo à sua própria pergunta: «Não, não pode!» Então, é ele próprio Quem nos diz que a Mensagem de Fátima contém uma advertência de Nossa Senhora de que as próprias bases da nossa salvação estão a ser minados. Repare-se no paralelo surpreendente entre este testemunho e o do Papa Pio XII, que falou do suicídio [para a Igreja] que seria alterar a Fé pela Sua liturgia, a Sua teologia e a Sua própria alma.
Depois, a 13 de Maio de 2000, na homilia durante a cerimônia da beatificação advertiu assim os Fiéis:«E apareceu no Céu outro sinal: um enorme Dragão» (Apoc. 12:3). Estas palavras da primeira leitura da Missa fazem-nos pensar na grande luta que se trava entre o Bem e o Mal, podendo-se constatar como o homem, pondo Deus de lado, não consegue chegar à felicidade, antes acaba por destruir-se a si próprio.
A mensagem de Fátima é um apelo à conversão, alertando a Humanidade para não fazer o jogo do «dragão» cuja «cauda arrastou um terço das estrelas do Céu e lançou-as sobre a terra» (Apoc. 12:4.).
A meta última do homem é o Céu, sua verdadeira casa, onde o Pai celeste, no Seu amor misericordioso, por todos espera. Deus não quer que ninguém se perca; por isso, há dois mil anos, mandou à terra o seu Filho, para «procurar e salvar o que estava perdido.» (Lc.19:10).
Na sua solicitude materna, a Santíssima Virgem veio aqui, a Fátima, pedir aos homens que «para não ofenderem mais a Deus Nosso Senhor, que já está muito ofendido». É a dor de mãe que A faz falar: está em jogo a sorte dos seus filhos. Por isso, dizia aos pastorinhos: «Rezai, rezai muito; e fazei sacrifícios pelos pecadores, que vão muitas almas para o Inferno, por não haver quem se sacrifique e peça por elas.»

Portanto, não só cada testemunha - desde Papa Pio XII, nos anos 30, até ao próprio sobrinho da Irmã Lúcia, no ano 2000 - é unânime sobre este ponto: o Terceiro Segredo prediz uma perda de Fé e uma queda de Graça muito generalizadas entre o Clero Católico, aos mais diversos níveis.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dogma da Imaculada Conceição - IMPORTANTE!

Bula "Ineffabilis Deus" - Dogma da Imaculada Conceição, Papa Pio IX  Posição e privilégios de Maria nos desígnios de Deus 1. Deus inefável, "cuja conduta toda é bondade e fidelidade", cuja vontade é onipotente, e cuja sabedoria "se estende com poder de um extremo ao outro (do mundo), e tudo governa com bondade", tendo previsto desde toda a eternidade a triste ruína de todo o gênero humano que derivaria do pecado de Adão, com desígnio oculto aos séculos, decretou realizar a obra primitiva da sua bondade com um mistério ainda mais profundo, mediante a Encarnação do Verbo. Porque, induzido ao pecado — contra o propósito da divina misericórdia — pela astúcia e pela malícia do demônio, o homem não devia mais perecer; antes, a queda da natureza do primeiro Adão devia ser reparada com melhor fortuna no segundo. 2. Assim Deus, desde o princ í pio e antes dos s é culos, escolheu e pr é -ordenou para seu Filho uma M ã e, na qual Ele se encarnaria, e d

O Rosário de Nossa Senhora

INGRUENTIUM MALORUM DO SUMO PONTÍFICE PAPA PIO XII SOBRE A RECITAÇÃO DO ROSÁRIO  INTRODUÇÃO 1. Nunca, desde que, por desígnio da divina Providência, fomos elevados à suprema cátedra de Pedro, à vista das ameaças do mal, deixamos de contar ao seguro patrocínio da Mãe de Deus a sorte da família humana, tendo publicado, como bem sabeis, por mais de uma vez, cartas de exortação a este propósito. É patente, veneráveis irmãos, com quanto empenho, entusiasmo e união de almas, o povo cristão tenha correspondido às nossas exortações por toda a parte. Assim o têm esplendidamente mostrado, repetidas vezes, os grandiosos espetáculos de fé e de amor para com a augusta Rainha do Céu, principalmente aquela manifestação de alegria universal que nos foi dado, por assim dizer, contemplar com os nossos olhos, quando, no ano passado, circundados de inúmera multidão, proclamamos solenemente, da Praça de São Pedro, a assunção da virgem Maria em corpo e alma ao Céu.

Adeste Fideles

https://linktr.ee/confraternidadedorosario   Adeste, Fideles Adeste fideles laeti triumphantes Venite, venite in Bethlehem Natum videte regem angelorum Venite, adoremus Venite, adoremus Venite, adoremus, Dominum! Deum de Deo, lumen de lumine Gestant puellae viscera Deum verum, genitum non factum Venite, adoremus Venite, adoremus Venite, adoremus, Dominum! (Cantet nunc io chorus angelorum Cantet nunc aula caelestium) Gloria in excelsis Deo! Venite, adoremus Venite, adoremus Venite, adoremus, Dominum! Venham, Fiéis Vinde,fiéis, alegres e triunfantes Vinde, vinde para Belém! Vede o nascido, rei dos anjos Vinde, adoremos Vinde, adoremos Vinde, adoremos o Senhor Deus de Deus, luz de luz Lhe gestam entranhas de menina Deus verdadeiro, gerado, não criado Vinde, adoremos Vinda, adoremos Vinde, adoremos o Senhor (Cante agora o refrão dos anjos E cantam a corte celestial) "Glória a Deus nas alturas!" Vinde, adoremos Vinda, adoremos Vinde, adoremos