Promessa dos 5 primeiros sábados nas cartas da Irmã Lúcia

JMJ Tuy, 29 / 5 / 1930 
Reverendo Senhor,

O que me parece se ter passado entre Deus e minha alma a respeito da devoção reparadora do Imaculado Coração de Maria e da perseguição da Rússia. 
Parece-me que o Deus bom  no fundo do meu coração está comigo para que peça ao Santo Padre a aprovação da devoção reparadora que o próprio Deus e a Santíssima Virgem se dignaram pedir em 1925: para de atenção a esta pequena devoção dar a graça do perdão às almas que tiveram a desgraça de ofender o Imaculado Coração de Maria prometendo a Santíssima Virgem ás almas que do seguinte modo a procuram reparar assistir-lhes á hora da morte com todas as graças necessárias para se salvarem.

A devoção consiste em durante 5 meses seguido no primeiro sábado, receber a Sagrada Comunhão, rezar um Terço, e fazer 15 minutos de companhia a Nossa Senhora meditando nos mistérios do Rosário e fazer uma confissão com o mesmo fim. Esta poder-se-á fazer noutro dia.  

Se não me engano, o Deus bom promete terminar à perseguição na Rússia se o Santo Padre se dignar fazer e mandar que façam igualmente os bispos do mundo católico um solene e público acto de reparação e consagração da Rússia aos Santíssimos Corações de Jesus e Maria, prometendo Sua Santidade mediante o fim d’esta perseguição aprovar e recomendar a prática da já indicada devoção reparadora. 
Declaro recear muitíssimo enganar-me e o motivo d’esse receio é  por não ter visto Nosso Senhor, mas só sentido a sua Divina presença. Quanto à repugnância que sinto em dizer isto à Reverenda Madre Superiora, não bem donde procede. Parte, será talvez do receio que tenho de que sua Reverência irá desaprovar tudo isto ou dizer que é uma ilusão, uma sugestão do demônio e coisas assim d’este gênero.

Beijo respeitosamente beijo a mão de V. Reverência.

JMJ 12/6/1930 
Reverendo Senhor,
Depois de implorar a assistência dos Santíssimos Corações de Jesus e Maria, vou quanto me for possível responder as perguntas de sua Reverência. 
No tocante à devoção dos cinco sábados:
1.       Quando? A 10-12-1923. Como? Aparecendo me Nosso Senhor e da Santíssima Virgem mostrando me o seu Imaculado Coração cercado de espinhos pedindo reparação. Onde? Pontevedra (Travessa de Isabel II), a primeira aparição no meu quarto a segunda junto do portão da quinta, onde andava a trabalhar.
2.       Condições? Durante 5 meses ao primeiro sábado, receber a Sagrada Comunhão, rezar o Terço, fazer 15 minutos de companhia a Nossa Senhora meditando nos mistérios do Rosário e fazer uma confissão com o mesmo fim. Esta pode se há fazer em outro dia contando que ao receber a Sagrada Comunhão se esteja em graça. 
3.       Vantagens ou promessa. As almas que d’este modo me procurarem desagravar (fala Nossa Senhora) prometo assistir lhes á hora da morte com todas as graças necessárias para a salvação. 
4.       Por que hão de ser 5 sábados e não 9 ou 7 em honra das dores de Nossa Senhora. Ficando na Capela com Nosso Senhor parte da noite do dia 29 para 30 d’este mês de maio 1930, e falando a Nosso Senhor das duas perguntas 4º e 5º senti me de repente, possuída mais intimamente  da Divina presença e se não me engano, foi me revelado o seguinte: Minha filha o motivo é simples, são cinco as espécies de ofensas e blasfêmias, proferidas contra o Imaculado Coração de Maria. 1º As blasfêmias contra a Imaculada Conceição. 2º Contra a sua Virgindade. 3º  Contra a Maternidade Divina, recusando ao mesmo tempo recebe-la como a Mãe dos homens. 4º Os que procuram publicamente infundir nos corações das crianças, a indiferença, o desprezo e até o ódio para com esta Imaculada Mãe. 5º Os que a ultrajam directamente nas suas Sagradas Imagens. Eis minha filha o motivo pelo qual o Imaculado Coração de Maria me levou a pedir esta pequena reparação e de atenção a Ela, mover a minha misericórdia ao perdão, para com essas almas que tiveram a desgraça de a ofender. Quanto a ti procura sem recear com tuas orações e sacrifícios mover me a misericórdia para com essas pobres almas.
5.       E quem não pode cumprir com todas as condições no sábado não satisfará com os domingos? Será igualmente aceita a prática d’esta devoção no domingo seguinte ao 1º sábado quando os meus Sacerdotes por justos motivos assim o concederem as almas.
6.       Com relação a Rússia se não me engano o nosso bom Deus, promete terminar a perseguição na Rússia, se o Santo Padre se dignar fazer e mandar que o façam igualmente os Bispos do mundo Católico, num solene e público acto de reparação e consagração da Rússia aos Santíssimos Corações de Jesus e Maria, prometendo Sua Santidade mediante o fim d’esta perseguição aprovar e recomendar a prática da devoção reparadora.







Comentários

Postagens mais visitadas